domingo, 3 de dezembro de 2017

"TE CONTEI, NÃO?" com Gérson Prado

Aos dezessete anos encontrei em uma feira literária o grande escritor João Ubaldo Ribeiro. Estava com um colega da escola e ele queria que mostrasse uma de minhas poesias, mas não tinha coragem para me aproximar e fazer isso. Então, meu colega pegou meu caderno e levou até o João Ubaldo. Não fiquei vermelho devido a quantidade de melanina e para minha surpresa recebi muitos elogios e incentivos para continuar escrevendo.


Entrevista com o escritor Gérson Prado (I)

1 - Você escolheu a escrita ou foi ela quem te escolheu?
Acho que ela me forçou a aceitá-la. No começo, como disse antes, era apenas uma forma de me aproximar das garotas. Mas, com o tempo fui tomado pela necessidade de escrever, de criar poesias que agradassem não somente às garotas e fui me aventurando, pesquisando, me embrenhando nas palavras até que definitivamente me entreguei. Rsrs

2 - Qual é a sua dica para quem está no início do caminho literário?
Primeiro acreditar e ter paciência. Não é algo fácil e quem sonha com sucesso rápido, reconhecimento e dinheiro, está no lugar errado. O caminho é espinhoso tanto quanto delicioso.

3 - Qual fonte de informação você lê praticamente todos os dias?
Jornais, TV, rádio, revistas e a internet nos mantêm informado sobre quase tudo.

4 - Num panorama geral, o que acha dos grupos literários do Facebook?
Sinceramente não ajudam muito ao escritor. A maioria deles é formado por autores buscando a mesma coisa: leitores. Claro que existem exceções e alguns que realizam um trabalho bom de divulgação, além de ser uma forma que nós temos para de alguma forma mostrar o que produzimos.

5 - Na sua opinião, quais são as vantagens do livro físico? E do livro virtual (e-book)?
O livro físico é insubstituível para quem gosta de ler. Ter o exemplar nas mãos, sentir o cheirinho de novo..., são coisas que não tem preço. No entanto, a era digital nos proporciona ler em qualquer lugar, a qualquer horário e os valores são mais baixos que o livro físico.

6 - Qual blog ou fanpage do meio literário você indica?
Café Literatura da minha amiga Michelle Paranhos.

7 - Deixe seu depoimento sobre o trabalho realizado pelo Projeto Author.
Iniciativas como essa fazem a diferença em um meio que é complicado chegar até o leitor. Existe muita discussão em torno da literatura nacional, mas trabalhos sérios como este devem e irão mudar o quadro em nosso país. Fico realmente agradecido e honrado por esse papo com vocês.